Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

A transmissão ao vivo do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, que acontece nesta terça, mostra espetacularização da perseguição ao petista; pela primeira vez em sua história, o Superior Tribunal de Justiça vai transmitir um julgamento; um ministro que julga na área penal do STJ, que falou sob condição de anonimato, disse ser contra a transmissão; para ele, a exposição é “seletiva”; além disso, analisou que o fato pode atrapalhar a dinâmica do julgamento; “As vaidades afloram, as altercações se intensificam”; outro membro da corte cita a resolução do CNJ, mas diz prefere trabalhar “sem holofotes”