Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

CNB Telecom

Espetaria e Bar

Publicidade

Marcelo Camargo/Agência Brasil: <p>Nicolao Dino</p>

Em parecer sobre a ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o vice-procurador Geral Eleitoral, Nicolao Dino, diz que a campanha vitoriosa em 2014 recebeu ao menos R$ 112 milhões em recursos irregulares; segundo o procurador, os R$ 112 milhões chegaram à campanha irregularmente da seguinte forma: R$ 45 milhões de caixa 2; R$ 17 milhões de "caixa 3"; e R$ 50 milhões de propina; "Todo esse formidável volume de dinheiro empregado na campanha evidencia abuso de poder econômico que comprometeu a legitimidade e a normalidade do pleito eleitoral presidencial", diz o procurador

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco