Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

 

As acusações de que a rede Globo teria pagado propina para conseguir os direitos de transmissão de jogos de futebol ganham cada vez mais provas; responsável pela aquisição dos eventos esportivos da Rede Globo nas últimas décadas, Marcelo Campos Pinto tinha procuração para negociar os contratos no Brasil e no exterior em nome da família Marinho, dona da emissora; o documento é datado de 12 de março de 2013; no mesmo mês da procuração, a Rede Globo, a Televisa e a Torneos concordaram em pagar US$ 15 milhões de propina para garantir os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030, segundo delação do o ex-presidente da empresa Torneos Y Competencias, Alejandro Burzaco