Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

CNB Telecom

Espetaria e Bar

Publicidade

 

Agentes da Polícia Federal prenderam um assessor especial e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio; ação, que ocorre em Minas Gerais e Brasília, faz parte da investigação sobre o uso de candidaturas laranjas pelo PSL nas últimas eleições

 

247 -Em uma operação deflagrada no início da manhã desta quinta-feira (27), agentes da Polícia Federal prenderam um assessor e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ação, que ocorre em Minas Gerais e Brasília, faz parte da investigação sobre o uso de candidaturas laranjas pelo PSL nas últimas eleições. Um dos presos é assessor especial do Ministério do Turismo. 

 
 

A primeira fase da investigação sobre o laranjal do PSL levou à queda do então ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebbiano, que em 2018 ocupou a presidência nacional do partido. O presidente Jair Bolsonaro já admitiu que as investigações em torno do ministro do Turismo desgastam ao governo, mas que esperaria a conclusão das apurações para decidir se Marcelo Álvaro permanece ou não no cargo. 

 

Na operação desta manhã, os agentes da PF prenderam o assessor especial do Ministério do Turismo, Mateus Von Rondon Martins, considerado como o braço-direito do ministro. O outro detido é Roberto Silva Soares, que coordenou a coordenador da campanha de Álvaro Antônio em Minas e foi seu assessor na Câmara dos Deputados em períodos compreendidos de 2015 a 2018.

Leia mais sobre o assunto no Brasil 247)