Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

CNB Telecom

Espetaria e Bar

Publicidade

O TIME - A dúvida quanto ao possível retorno de Marcos Martins foi encerrada na divulgação da escalação. Ausente em seis jogos seguidos, com um problema na coxa direita, o jogador foi acionado como titular, no lugar ocupado por Cesinha nas últimas partidas. No ataque, Pipico esteve de volta após desfalcar a equipe na derrota diante do Ceará, se recuperando de torção no tornozelo. Contando com estas duas novidades, o Mais Querido foi disposto da seguinte maneira: Anderson; Marcos Martins, João Victor, William e Bruno Ré; Ítalo Henrique, Diego Lorenzi e Allan Dias; Luiz Felipe, Augusto e Pipico.

O JOGO - Foi uma noite para se esquecer. Em outra atuação sem empolgação, o Santa Cruz até reagiu e empatou nos 90 minutos diante do Afogados da Ingazeira, no Estádio do Arruda. Porém, os sertanejos foram mais eficientes nas cobranças dos pênaltis e conseguiram a vaga para a semifinal do Campeonato Pernambucano, promovendo a primeira eliminação coral da temporada.

O início de jogo revelou muitas dificuldades do Santa Cruz, que pouco ameaçou a defesa do Afogados e colaborou para que o ritmo ficasse desacelerado. Confortável na marcação, a Coruja do Sertão apostava em contra-ataques agudos, chegando através da velocidade de Léo Cotia e obrigando Anderson a trabalhar. Na bola parada, Candinho era o responsável por levar perigo à Cobra Coral.

A única chance concreta por parte do Santa Cruz surgiu aos 36 minutos, quando Diego Lorenzi realizou cruzamento ao bater falta e a bola cruzou a extensão da área. O desempenho abaixo, aliado ao resultado negativo do intervalo, fez com que a torcida mostrasse bastante descontentamento através de vaias e gritos de ordem.

A pressão das arquibancadas surtiu efeito. Apesar de alguns erros persistirem, a equipe coral mostrou maior intensidade quando tinha a posse da bola, obrigando o Afogados a baixar ainda mais suas linhas de marcação. Porém, a pouca inspiração do sistema ofensivo, com baixo índice de aproveitamento das jogadas, não deixou sequer o empate animar em busca do triunfo nos 90 minutos, e a decisão foi para os pênaltis.

GOLS - Os visitantes abriram o placar na reta final do primeiro tempo, aos 44 minutos. Depois de escanteio cobrado da esquerda, Ítalo Henrique não alcançou a bola e Rodrigo cabeceou no primeiro pau. A finalização seguiu para o canto do goleiro Anderson, balançando as redes laterais. O empate coral aconteceu quando o relógio marcava 20 minutos da segunda metade da partida, também utilizando a bola parada. Em falta batida no lado direito, Marcos Martins colocou na cabeça de Allan Dias, que fez o movimento correto para vencer o arqueiro adversário. 

MODIFICAÇÕES - Logo aos cinco minutos de jogo, Augusto acabou esbarrando com Oséas, em jogada de ataque, e acabou sofrendo um corte na boca. O jogador coral até tentou voltar para a partida, mas não sentindo-se bem, acabou sendo substituído com 13 minutos. Na volta do intervalo, com o Afogados já à frente do placar, Leston Júnior demorou seis minutos para realizar a segunda alteração. A mudança aconteceu no ataque, com Patrick Vieira no lugar de Luiz Felipe. Aos 33, Marcos Martins foi o escolhido para sair, dando vaga a Neto Costa. 

PÊNALTIS - Anderson até pegou o primeiro pênalti do Afogados, batido por Douglas. Porém, à exceção de Pipico, o Santa Cruz acabou errando todas as outras cobranças, com Neto Costa, Patrick Vieira e Allan Dias. Por outro lado, Jader, Márcio e Thalison converteram e colocaram o clube do Sertão de Pernambuco na semifinal do Estadual.

(coral net)