Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

Serra Talhada tem o maior gasto absoluto. Já Ingazeira, o maior custo por habitante

Serra Talhada lidera gastos, mas Ingazeira tem o custo mais caro por habitante

Por André Luis, com informações da Cidadão Fiscal

Segundo levantamento feito pela ONG Cidadão Fiscal, o Poder Legislativo de Pernambuco custou quase um bilhão e meio de reais aos contribuintes no ano de 2017. A ONG usou como base as declarações anuais entregues ao Tesouro Nacional pelos governos municipais e também pela Secretaria da Fazenda do Estado. Os dados constam no Siconfi – o Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro.

Segundo a ONG: Fazem parte da conta os valores empenhados pela Assembleia Legislativa, Câmaras Municipais e também pelo Tribunal de Contas do Estado, que é considerado órgão acessório do Poder Legislativo Estadual.

O levantamento feito pela ONG, separou os gastos por municípios, além do custo da Assembleia Legislativa de Pernambuco – Alepe, que empenhou R$774,3 milhões no ano de 2017. O legislativo estadual é o quinto mais caro do Brasil, embora Pernambuco seja apenas o sétimo estado mais populoso da federação, segundo os dados do Tesouro.

Ainda segundo a ONG, a gastança pode ficar pior, visto que nove cidades do estado não informaram ao Tesouro Nacional o volume de recursos aplicados na função legislativa. No Pajeú, onde somados os custos das Casas Legislativas chega a R$26.846.861,06, as Câmaras que não informaram são: Brejinho e Itapetim.

A redação do radiopajeu.com.br e nilljunior.com.br, mergulharam nos dados informados pela ONG e extraiu as informações referentes a região do Pajeú. Das Câmaras Legislativas da região, a mais cara é a de Serra Talhada, que empenhou no ano de 2017, R$ 6.173.614,06.

O levantamento também mostra os gastos proporcionais de acordo com o número de habitantes, para saber quanto custa o legislativo para cada contribuinte do município. Assustadoramente, Ingazeira é a Câmara mais cara da região, com o custo de R$207, 28 (duzentos e sete reais e vinte e oito centavos) por habitante, o que lhe confere também o terceiro lugar em todo o estado, sendo mais cara até que o Legislativo do Recife. Veja abaixo quanto custa cada Legislativo do Pajeú em ordem de empenho. A frente o custo por habitante de cada Câmara:

  • Serra Talhada: R$ 6.173.614,06 – (R$72,06) – Por habitante
  • Afogados da Ingazeira: R$2.770.649,65 – (R$75,15) – Por habitante
  • São José do Egito: R$2.458.148,95 – (R$73,30) – Por habitante
  • Flores: R$2.070.327,41 – (R$91,70) – Por habitante
  • Tabira: R$2.000.706,35 – (R$71,12) – Por habitante
  • Carnaíba: R$1.727.555,38 – (R$89,14) – Por habitante
  • Triunfo: R$1.526.783,03 – (R$100,22) – Por habitante
  • Iguaracy: R$1.191.061,53 – (R$92,98) – Por habitante
  • Santa Cruz da Baixa Verde: R$1.168.738,25 – (R$93,96) – Por habitante
  • Santa Terezinha: R$1.120.233,77 – (R$95,89) – Por habitante
  • Tuparetama: R$958.230,10 – (R$117,44) – Por habitante
  • Ingazeira: R$924.915,33 – (R$207,28) – Por habitante
  • Quixaba: R$936.788,50 – (R$137,52) – Por habitante
  • Solidão: R$909.850,80 – (R$152,56) – Por habitante
  • Calumbi: R$909.257,95 – (R$158,38) – Por habitante

Veja o relatório completo de Pernambuco clicando aqui.