Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

Renan ganha apoio dentro e fora do Congresso para presidir Senado, mas líderes ainda buscam nome de centro.

Folha de S. Paulo - Coluna Painel
Por Daniela Lima

 

Líderes de partidos que se reuniram nos últimos dias para discutir a sucessão da cúpula do Congresso buscam uma forma de equacionar a disputa pelo comando do Senado numa gestão de Jair Bolsonaro (PSL). Renan Calheiros (MDB-AL) tem apoios dentro e fora da Casa, mas enfrenta forte resistência entre aliados do presidente eleito. A ideia que ganha corpo agora é a de encontrar um nome de centro, que não soe como uma provocação aos bolsonaristas –nem tampouco seja alinhado a eles.

Quem conhece Renan Calheiros diz que ele não entrará no páreo sem ter a certeza de que vai sair vencedor. Daí a dubiedade quando perguntado sobre eventual candidatura. Em entrevista à Veja, o senador disse que a única disputa para a qual se lança já é à reeleição para comandar o MDB alagoano.

Presidente de partido que está entre as peças centrais nas articulações sobre a sucessão, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) faz graça com a indefinição do cenário. “Me recuso a falar sobre o futuro presidente do Senado porque todo senador que pergunto me diz que não é candidato. Logo, esse assunto não existe”, diz.