Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

Blog do Kennedy

Bolsonaro dispensou o elogio de David Duke, um dos mais importantes representantes da Ku Klux Klan _movimento de extrema-direita do EUA que defende a supremacia branca. Duke disse que Bolsonaro “soa como nós”. A “BBC Brasil” fez reportagem a respeito.

Como o candidato do PSL está numa estratégia de moderação no segundo turno, ele se manifestou contra Duke numa rede social. No entanto, a declaração do americano reflete todo o histórico de Bolsonaro no que se refere a declarações racistas dadas ao longo de sua carreira política. Afinal, um apoio da Ku Klux Klan é ruim para qualquer candidato.

Articulador do candidato a presidente do PSL, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) disse com todas as letras que Bolsonaro não participará de debates no segundo turno. A justificativa é médica, mas a principal razão é política. Fugir de situações arriscadas em confrontos com Haddad.