Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

Pastores que não apoiam Bolsonaro gravam vídeos contra o candidato, e PT distribui.

Folha de S. Paulo - Coluna Painel
Por Daniela Lima


Na tentativa de frear a adesão de evangélicos a Jair Bolsonaro (PSL), o PT vai levar às redes vídeos de crentes contrários à candidatura do capitão reformado. O principal interlocutor do partido é o pastor Ariovaldo Ramos, da Comunidade Cristã Reformada. Em um dos filmes, um membro da Assembleia de Deus critica o apoio de religiosos ao deputado. “Fazem aquelas pregações e depois vão nas redes defender um opressor, torturador, sem amor, seco, raso de alma”, diz o homem na peça.

O PT conseguiu identificar dissidentes nas igrejas que declararam apoio ao candidato do PSL. O mote das mensagens que serão disseminadas é o de que “cristãos autênticos não votam em Jair Bolsonaro”.

Um dos pastores que gravou vídeos insinua que há hipocrisia entre os religiosos que abraçam a candidatura de Bolsonaro. “Vocês vão lá na favela e dizem ao criminoso: Jesus te ama, Jesus quer te salvar. Depois, ao lado do Bolsonaro, falam que ladrão bom é ladrão morto.”

O candidato do PT, Fernando Haddad (PT), terá um encontro com evangélicos na quarta (17), em um hotel em SP. Segundo o último Datafolha, 60% desses eleitores pretendem votar no capitão reformado. Só 25% deles optam pelo petista