Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Rádio Web

Publicidade

Daniela Lima - Painel - Folha de S,Paulo

De olho em um embate com Jair Bolsonaro (PSL), a campanha de Fernando Haddad (PT) vai ampliar a presença do petista no interior do Sudeste, mais especificamente em São Paulo, Minas e Rio nesta última semana antes do primeiro turno. Detalhamento do Datafolha dá pistas sobre a motivação. É o interior paulista que garante vitória a Bolsonaro no estado na simulação de segundo turno. Em Minas, o inverso. O candidato do PSL vence em BH, mas fica numericamente atrás no cômputo geral.

No Datafolha, nas simulações de segundo turno entre PSL e PT, Haddad vence Bolsonaro na capital paulista por 45% a 35%, mas perde no estado por 46% a 37%. Os petistas vão tentar diminuir a vantagem do rival no interior para passar à próxima fase da eleição em situação menos desconfortável. 

Em Minas, a ideia é fortalecer o campo em que o  petista leva vantagem. O norte mineiro tem mais similaridades com o Nordeste do que com o Sudeste. No estado como um todo, Haddad aparece numericamente à frente em eventual segundo turno: 43% a 41%. Na capital, Bolsonaro bate o petista: 44% a 35%.

Nesta semana,  Haddad ainda fará uma blitz no Rio: região oeste, Niterói, São Gonçalo e Baixada Fluminense. O PT contratou um helicóptero para dar conta dos deslocamentos. No estado, Bolsonaro abre a maior vantagem no Sudeste: 49% a 35% em eventual segundo turno, aponta o Datafolha.